Este homem só queria tomar um banho de mar. Mas quando ele volta da água, algo terrível acontece.

Ibrahim Fwal tem 65 anos e é natural de Laodicéia, uma das mais importantes cidades portuárias da Síria. Quando era jovem, ele imigrou para a Itália e, desde então, vive e trabalha na região da Toscana. Há 3 anos, Ibrahim decidiu que queria ter um cãozinho. Ele nunca poderia imaginar que essa decisão se transformaria em uma incrível história.

Apaixonado por animais, Ibrahim escolheu adoptar ao invés de comprar um cão. Ele foi até o canil da sua cidade e lá encontrou um filhote de pastor alemão que tinha sido abandonado. Foi amor à primeira vista.

Ele deu ao cachorrinho o nome de Rocky e, em poucos segundos, os dois se tornam muito próximos. Rocky é um cachorro afectuoso e estava sempre junto do seu dono, sem nunca o perder de vista. Ibrahim o trata como um filho, sempre andando com ele para cima e para baixo.

Um dia, Rocky e Ibrahim estavam juntos na praia. Como fazia muito calor, Ibrahim decidiu nadar um pouco. Quando voltou para a areia, no entanto, seu cachorro tinha desaparecido.

Em pânico, o homem procurou por ele por todo o lado. Ibrahim anda por todas as ruas a procura de Rocky e também visita todos os canis da cidade. Mas ele não encontra seu amigo. Quando ele volta à praia para fazer uma última tentativa, algumas pessoas dizem que viram um grupo de ciganos levar o cão. Esse fenómeno, infelizmente, acontece com cada vez mais frequência nessa região da Itália.

Ibrahim ficou com o coração partido. Rocky foi roubado e nunca mais iria voltar para casa. Isso era, pelo menos, o que ele pensava naquele momento.

Três anos se passaram. O filhotinho tornou-se um cão adulto noutro lugar. Ninguém sabe o que realmente aconteceu, mas acredita-se que Rocky conseguiu, em algum momento, escapar dos seus captores. Como ele voltou a deambular pelas ruas, acabou por parar no canil e foi adoptado por uma família da cidade de Salerno.

No entanto, Rocky nunca ficou contente no seu novo lar. Ele tornou-se um cachorro inquieto e ansioso. Após várias tentativas de fuga, a família colocou uma coleira com um número de telefone nele.

Porem ao contrario do que pensavam Rocky não fugia por brincadeira, ele apenas queria encontrar Ibrahim Fwal, o homem sírio que o adoptou quando ele era um filhote. 700 km o separavam de seu antigo dono. Essa era uma viagem longa, do sul ao norte da Itália, para um animal equipado apenas com seu instinto e coração. Mas foi o suficiente. Rocky fugiu mais uma vez e conseguiu, não se sabe bem como, achar o caminho para casa. Depois de percorrer 600 km, ele foi encontrado por uma instituição que ajuda animais perdidos. Neste momento, o cão já tinha as patinhas cheias de feridas.

Seus salvadores primeiro repararam na coleira e ligaram para Salerno. “É o nosso cão”, ouve-se do outro lado do telefone. Então, milagrosamente, alguém percebe que Rocky tem uma tatuagem, uma que fizeram quando o deram a Ibrahim quando ele era apenas um filhote. É aí que está a virada desta história. 3 anos e 700 km depois, Rocky é finalmente trazido de volta para a casa do homem do qual ele nunca tinha esquecido.

“Não acredito nisso, não podia acreditar!”, disse Ibrahim. “Quando o trouxeram para casa, ele estava no carro e, quando ouviu a minha voz, começou a demonstrar toda a sua felicidade!”

O encontro entre este cão e seu dono deve ter sido muito emocionante! O amor é um sentimento que consegue superar desafios incríveis, e a lealdade de Rocky deixa qualquer um sem palavras. Uma bela história com um final feliz.

Se você também gosta de animais e se esta história te deixou emocionado, então compartilhe-a com todos que você conhece.