Todos gozavam com ela quando era nova. Mas ao fazer 22 anos ela pôs estas fotos na net e vingou-se de todos!

Tanya Rybakova nasceu na Rússia e desde cedo enfrentou uma vida cheia de desafios. Algo estava errado durante seu crescimento e, quando seus pais a levaram para ser diagnosticada, os médicos disseram que ela tinha pólio.

Eles deram duro para se manterem fortes, mas tinham muito de medo de que ela jamais tivesse uma vida normal. Foi uma época horrível para a família. No entanto, um diagnóstico conclusivo levou mais tempo para ser feito, e, quando eles voltaram para receber os resultados finais, os médicos revelaram algo chocante: Tanya estava bem! O diagnóstico inicial estava errado. Ela era apenas um pouco fraca.

Os pais estavam aliviados, mas continuavam abalados. Eles tinham a sensação de que era preciso ter um cuidado extra com sua garotinha, especialmente em relação à sua alimentação. Eles queriam desesperadamente que ela crescesse e se desenvolvesse completamente, então decidiram lhe dar sempre bastante comida.

A menina recorda-se de, nos primeiros anos, ser alimentada com carne, leite integral, muitas comidas assadas e tudo o que a fizesse ganhar peso. “Quando entrei na escola, eu já estava bem robusta”, ela relembra.

As palavras cruéis afetaram sua autoconfiança, e ela se confortava da única maneira que sabia: comendo. Ela descreveu esse período de sua vida assim: “Para aliviar a dor de todas as piadas desagradáveis, eu comia mais bolo e outros doces. Eu definitivamente queria ser confiante, mas era um círculo vicioso.”

Tanya escondia-se em seu próprio mundo de fantasias, sonhando com o dia em que conheceria alguém que não ligaria para sua aparência, mas que a veria por dentro e a amaria por quem ela realmente era. Aos poucos, porém, ela percebeu que o problema não era apenas com os outros. “Eu sequer conseguia me amar. Eu não suportava olhar para mim mesma no espelho.”


Ela tentou várias vezes perder peso, mas sem sucesso. Todas as dietas começavam bem, mas só funcionavam por pouco tempo. No final, ela sempre acabava ganhando mais peso. Ela também estava sempre cansada e muito fora de forma para praticar qualquer exercício. “Quando você tem mais de 90 kg, mesmo sair para correr pode ser difícil”, ela afirma.

Assim como ocorre com muitos obesos, a pele de Tanya começou a piorar, seus cabelos e suas unhas ficaram quebradiços, e ela se sentia ainda pior após experimentar todas as novas dietas da moda. Agora, algo estava claro: ela não podia continuar dessa forma. Ao entrar na universidade, ela optou por um método de emagrecimento completamente novo.

Esta foi sua nova abordagem: “Eu decidi desenvolver meu próprio sistema de nutrição. Eu comecei a comer uma certa quantidade de proteínas, carboidratos e gorduras, exatamente de acordo com o quão ativa eu fui durante aquele dia.”


Ela lia cada vez mais sobre dieta e nutrição, começou a se exercitar mais e ia a pé para todos os lugares que pudesse. Em apenas dez meses, ela perdeu 25 kg. E esse era apenas o começo.

As pessoas que antes a chamavam de “vaca gorda” sequer a reconheciam agora. Ela tinha feito algo que ninguém achava que fosse possível.

Depois de quatro anos disciplinados, porém altamente motivados, Tanya emagreceu incríveis 50 kg. Ela perdeu tanta massa corporal que teve que passar por uma cirurgia de remoção de pele.

Hoje, com 1,62 m, ela pesa apenas 52 kg. Ela também acredita fortemente em encorajar os outros: “Mudar é possível, e eu não estou falando apenas em perder peso. Você pode mudar a forma como vê o mundo, você pode desenvolver auto-confiança e você pode mudar sua atitude em relação aos outros. Não é fácil perder peso ou mudar sua atitude, mas vale a pena.”


Agora, Tanya tem 29 anos e mais de 200 mil fãs no Instagram que pedem conselhos e dicas de nutrição. Para quem está sofrendo consigo mesmo e com seu peso, Tanya tem três sugestões simples:

1. Pense por que você quer perder peso

Se você não tiver um objetivo, você não ficará motivado. Apenas perder peso não é o suficiente. Procure por motivações mais concretas: sua saúde, um desafio pessoal, autodesenvolvimento.

2. Esqueça as dietas mágicas

Elas simplesmente não se ajustam bem ao seu corpo, à sua vida e, acima de tudo, à sua saúde. Elas ajudam, mas por pouco tempo. Uma dieta balanceada e um estilo de vida saudável, por outro lado, fazem uma diferença a longo prazo.

3. Acredite em si mesmo

Se você não acreditar em si mesmo, você não vai chegar a lugar nenhum. Mas quando você acredita e tem um objetivo claro em mente, praticamente tudo é possível.


Esse último conselho é especialmente marcante: quando você acredita em você mesmo, quase tudo é possível. Tanya é uma prova linda dessa teoria! Tiramos o chapéu para tanta coragem, disciplina e força de vontade. Você pode realmente ver como ela está mais saudável e feliz hoje.

Apenas imagine o que você poderia fazer com um pouco de comprometimento como o da Tanya?