Esta adolescente foi a uma festa com amigos. Quando o pai a voltou a ver, ele ficou em choque.

Aviso: este artigo contém imagens que alguns leitores podem achar perturbadoras.

Jacqui Saburido, da Venezuela, sempre sonhou em passar um tempo nos EUA para melhorar o seu inglês. Em 1999, quando realizou seu sonho ao ir estudar no Texas, ela estava pulando de alegria. Ela só tinha 20 anos na época e não tinha ideia de que o seu sonho americano acabaria se tornando um pesadelo…


Tudo começou em 19 de setembro de 1999, quando Jacqui estava com amigas em uma festa de aniversário. Aquela, porém, não era a única festa acontecendo na região naquela noite. Não muito longe dali, um jovem de 18 anos chamado Reggie, estava bebendo bastante em uma outra festa. Ele não se importava em estar bebendo ilegalmente (nos EUA, a idade mínima para beber é 21 anos, e 16 para poder dirigir). Tudo o que ele queria era se divertir, e ele acreditava que a única maneira de fazer isso era com muita cerveja. Em algum momento da noite, ele entrou em seu carro e saiu em busca de uma outra festa. Reggie continuou a beber a noite toda e, quando seu caminho cruzou o de Jacqui, ele não estava mais em condições de dirigir.

Bem tarde naquela noite, Jacqui e suas duas amigas estavam dirigindo a caminho de casa. As três estavam completamente sóbrias. Reggie, por outro lado, estava totalmente embriagado. Quando os dois carros se cruzaram, Reggie perdeu o controle do seu veículo, desviou para o outro lado da estrada e bateu de frente no carro em que Jacqui e suas amigas estavam.

As amigas morreram instantaneamente, mas Jacqui ficou presa debaixo do painel do carro e ainda estava viva quando o veículo pegou fogo. Sem conseguir se mover, ela assistiu impotente enquanto as chamas se aproximavam. Reggie ainda estava consciente e conseguiu chamar ajuda, mas quando a equipe de emergência chegou, as chamas já tinham alcançado Jacqui. A princípio, eles não conseguiram retirar a jovem do carro. Por 45 longos segundos, eles lutaram para tirá-la do veículo em chamas, enquanto ela gritava por causa da dor intensa. Então, de repente, os gritos cessaram.

Depois do que parecia ser uma eternidade, os bombeiros conseguiram apagar o fogo e tirar Jacqui do carro. Ela estava irreconhecível de tão queimada, e sua vida estava por um fio. Ela foi levada de helicóptero até o hospital mais próximo e passou por uma cirurgia de emergência que durou horas. No final, os médicos conseguiram salvar a vida da menina. Seus ferimentos, no entanto, eram horríveis: praticamente todo o seu corpo estava queimado, os seus dedos tiveram que ser amputados e seus olhos quase derreteram, deixando-a perto de ficar cega.

Jacqui passou por meses de cirurgias e todos os dias sofria com as dores excruciantes. Seu rosto e seu corpo estavam cobertos de cicatrizes e mal dava para reconhecê-la. Sua vida jamais seria a mesma.


Enquanto os médicos lutavam para salvar a vida de Jacqui, Reggie também foi levado ao hospital, mas seus ferimentos se limitavam a alguns cortes e contusões. Um exame de sangue logo revelou que ele estava dirigindo bêbado. Ele foi preso e condenado por conduzir embriagado e causar a morte das duas amigas de Jacqui. Para a menina e seu pai, isso foi um pequeno consolo.


Reggie foi sentenciado a uma longa pena. O futuro que antes parecia brilhante para o jovem atleta agora estava acabado. Mas sua verdadeira punição era passar o resto de sua vida sabendo que tinha sido responsável pela morte de duas pessoas e por destruir a vida de uma terceira. E tudo por causa de sua decisão errada de dirigir alcoolizado.

Ele daria tudo para ter uma segunda chance e mudar sua decisão, mas agora era tarde demais.

Jacqui tentou o seu melhor para se manter otimista em relação ao futuro. Ela continuou com os seus cursos de idioma e, agora que a dor não é tão grande, ela tenta levar uma vida ativa. Sua maior prioridade é não se perder. Ela aprendeu a viver com a dor física das cicatrizes causadas pelo acidente, mas as dores emocionais continuam a assombrá-la.

Desde o acidente, Jacqui passou por mais de 50 cirurgias e fez um grande progresso. Ainda assim, ela não consegue escapar das memórias daquela noite fatídica e do acidente que tirou a vida de duas de suas amigas e destruiu qualquer esperança que ela tinha de levar uma vida normal. E tudo porque um adolescente bêbado resolveu dirigir.

Jacqui conta toda a sua história trágica neste vídeo (em inglês):


A mensagem é clara: pessoas que bebem e dirigem não estão apenas se colocando em perigo, mas também arriscando a vida de todos à sua volta. Reggie nunca conseguirá se perdoar pelo maior erro de sua vida. Só podemos esperar que outras pessoas aprendam com isso.