Ela acordou de manha com dores horríveis na perna e hematomas enormes, a culpa foi de algo que ela fez no dia anterior e muitos fazemos sem saber!

Esta jovem acorda com dores horríveis em suas pernas e hematomas estranhos. O que ela fez no dia anterior tinha sido fatal.

Todos sabem que fazer exercícios é bom para o corpo, porém, isso sempre deve ser feito respeitando os nossos próprios limites. Quando nossos músculos não estão acostumados a um exercício intenso, é melhor aumentarmos o nível de dificuldade gradativamente; caso contrário, pode acontecer algo como o pesadelo vivido por Casey Daniel.

A jovem de Los Angeles, nos Estados Unidos, foi à academia e decidiu fazer uma aula de spinning. Essas aulas são famosas pela quantidade de calorias que é possível queimar em apenas uma hora. Elas são um ótimo exercício para a perda de peso, e Casey estava decidida a experimentar. Então, ela subiu na bicicleta e deu tudo de si durante a exaustiva sessão.


Cansada por causa da aula, Casey foi para casa e logo dormiu. Mas no dia seguinte… “Acordei e me sentia como se tivesse sido atropelada por um ônibus. Eu tinha umas contusões estranhas nos meus joelhos”, relata Casey. Então, ela foi acometida por uma dor insuportável. Não podia caminhar e nem mesmo movimentar as pernas. Tiveram que levá-la para a emergência de um hospital, onde determinaram que ela tinha rabdomiólise, uma condição provocada por lesões musculares graves.

Basicamente, a fibra muscular de Casey havia sido destruída por completo, provocando lesões horríveis, que precisaram passar por uma cirurgia de emergência. Os médicos tiveram que operar seus músculos e fazer incisões gigantescas para salvar a mobilidade da jovem. Tudo isso por ela sobrecarregar seu corpo com exercício.

“Não posso expressar o desespero que é não ser capaz de caminhar e ter tanta dor…”, diz Casey, enquanto vai às lágrimas. A jovem não mente, pois ela ainda está passando por sessões intensas de fisioterapia 3 vezes por semana para conseguir voltar a caminhar. Além disso, como se sua má sorte não fosse suficiente, ela perdeu seu trabalho como enfermeira em uma UTI neonatal por estar de licença médica há muito tempo.




Casey não é o único caso em que o spinning causou gravíssimas lesões nas pernas. Outras pessoas também foram afetadas por essa síndrome, em seu afã de ficar em forma já na primeira sessão de exercício. As recomendações profissionais são: sempre pedir auxílio aos instrutores quanto você tiver dúvidas, se sentir mal e, sobre tudo, quando for a sua primeira aula. Eles podem nos dar conselhos sobre como enfrentarmos o treino e quanto devemos exigir do nosso corpo.

Atualmente Casey tem uma página no GoFundMe para ajudá-la a pagar seus gastos médicos. Com sua triste história, fica a lição de que temos que nos exercitar, mas dentro do limite que nosso corpo permite. Sempre devemos prestar atenção aos sinais que nos dizem para fazermos uma pausa e descansar. Exigir demais de nós mesmos em uma meta a curto prazo é perigoso… às vezes, o caminho mais seguro é também o mais eficaz.

Você pode ver mais sobre esta história no vídeo a seguir (em inglês):