Mulher adota filhas da melhor amiga que morreu de cancro

Elizabeth Diamond ficou em choque ao receber a notícia de que possivelmente só lhe restavam apenas alguns meses de vida. A norte-americana, mãe solteira, foi diagnosticada com cancro no cérebro em estado muito avançado e imediatamente temeu pela vida das quatro filhas, que ficariam sem ninguém que cuidasse delas.


A melhor amiga de Elizabeth desde o 5.º ano de escolaridade, Laura Ruffino, prometeu-lhe que adotaria as meninas, caso algo acontecesse. Elizabeth Diamond acabou por morrer, vítima do cancro, em abril deste ano e, imediatamente, Laura tratou do processo de adoção. Concluída a burocracia, esta semana a família Ruffino passou de quatro elementos (pai, mãe e duas filhas) para oito e não podia estar mais feliz. “Nem pensei duas vezes quando a Elizabeth me fez o pedido. Há dez anos nem imaginava que a minha vida daria esta volta. Mas o destino trouxe-me este desafio, que recebi de braços abertos e com um sorriso na cara”, explica a mãe adotiva. O gesto de Laura Ruffino emocionou a comunidade local de Orchard Park, Nova Iorque, que tratou de angariar mais de 72 mil euros (80 mil dólares) para ajudar a família a fazer face às novas despesas.