Tratamento para o Cancro da mama sem a necessidade de mutilar a mulher

Até agora, a crioablação tem se mostrado eficaz nos primeiros estágios dos tumores.

Uma vez dentro da mama, os tumores primários e suas possíveis ramificações são identificados para, simplesmente, serem congelados.

Longe de ser uma estratégia médica exclusiva para o câncer de mama, a crioablação já se tornou um tratamento muito positivo para o câncer de pulmão e de próstata.

A crioablação é um processo que usa frio extremo para destruir o tecido. A crioablação é realizada usando agulhas ocas através das quais fluidos refrigerados, termicamente condutivos, são circulados. Criofobes são posicionados adjacentes ao alvo de tal forma que o processo de congelamento irá destruir o tecido doente.

A Crioablação é um método minimamente invasivo para tratamento de pequenos tumores e também para tratamentos paliativos que foi incorporado.
A técnica da Crioablação consiste na inserção de um “probe” semelhante a uma agulha fina, através da pele do paciente, sem a necessidade de cortes, utilizando um método de imagem para guiar esta inserção de forma segura, precisa e em tempo real.

Os métodos de imagem utilizados são a tomografia computadorizada e aparelhos de ultrassom de alta tecnologia, equipados com softwares de fusão de imagens. Em seguida, com o “probe” posicionado no interior do tumor, promove-se o congelamento do mesmo a temperaturas que podem chegar de – 140°C a – 150°C, envolvendo todo o tumor em uma espécie de “bola de gelo”.

Esse processo gera a morte do tumor pela formação de cristais de gelo intra e extra-celulares que levam à destruição das células tumorais, tudo feito de forma precisa e segura.