Após 17 abortos, britânica com leucemia dá à luz quatro meninas

Garotas nasceram entre 2015 e 2016; médicos diziam que Lytina Kaur não poderia engravidar

 

A britânica Lytina Kaur se mostrou, recentemente, um exemplo de superação. Ela deu à luz quatro filhas após sofrer 17 abortos.

Lytina foi diagnosticada com leucemia mieloide aguda aos 17 anos. Ela recebeu um transplante de medula óssea no ano seguinte, contudo, desde então, os médicos afirmavam que ela nunca poderia ter filhos.

Hoje, Lytina tem 32 anos e mostrou que não poderia desistir de seu objetivo, pois tem quatro filhas. Duas delas, inclusive, vieram de gravidez natural.

A primeira filha de Lytina, Kiran, nasceu em setembro de 2015. As gêmeas Kajal e Kavita nasceram dois meses depois, em uma barriga de aluguel, na Índia.

Em junho de 2016, Kiyara, a quarta filha, nasceu em hospital da cidade onde Lytina mora, em Nottingham, na Inglaterra.

Abortos e dificuldades
[adinserter block=”8″]

Os 17 abortos aconteceram em um período de cinco anos, entre 2010 e 2015. Ela tentava engravidar desde 2007.

“Sofri 17 abortos no total e todos foram muito difíceis, mas o mais complicado foi o primeiro. Vinha carregando isto há algum tempo”, afirmou, em entrevista ao DailyMail.

Alternativas e superação
[adinserter block=”8″]

Enquanto tentava engravidar, Lytina e seu marido foi atrás de adoção, mas descobriu que não havia nenhuma criança asiática disponível para o procedimento. Então, o casal soube da possibilidade de barriga de aluguel.

Entre 2013 e 2015, um hospital na Índia fez seis tentativas de implantar um embrião em uma barriga de aluguel, mas todos acabaram em aborto. O casal havia desistido quando, em fevereiro de 2015, Lytina descobriu que estava grávida naturalmente. Kiran veio nove meses depois.