A casa dos horrores: Como foi a vida das crianças que viveram torturadas e abusadas por este homem

(Última atualização em: 24 Janeiro, 2018)

Teresa Robinette, irmã de Louise Anna Turpin, de 49 anos, revelou detalhes sobre a vida privada dela e de David Allen Turpin, 57. O casal é acusado de torturar, abusar e manter os 13 filhos em cárcere privado em sua casa na Califórnia, Estados Unidos.

De acordo com informações do Publimetro, do Chile, Louise contou a Teresa, há alguns anos, que sob aprovação do marido, tinha relações com um estranho que conheceu na internet, com a aprovação de seu marido. “Para mim, era algo estranho, algo que nunca faria”.

[adinserter block=”8″]
“Ela me contou que ela e David se encontraram na internet com um homem de Huntsville, no Alabama, que estavam indo conhecê-lo, que ela iria dormir com ele e que David concordou com isso”, completou.

“Os irmãos, com idades que variam de 2 a 29 anos, chegavam a passar meses acorrentados em suas camas e sofrendo punições dos pais. Além disso, eles tinham deficiências cognitivas, desnutrição grave e falta de conhecimentos básicos, enquanto ninguém em sua família tinha a mais remota ideia do que estava acontecendo”, afirmou o Metro.

As condições em casa eram inimagináveis. As crianças foram supostamente espancadas e encadeadas em móveis. Os vizinhos lembraram vê-los marchando durante a noite, e quase nunca foram permitidos lá fora. Eles finalmente foram libertados quando uma garota escapou e conseguiu encontrar um policial. Ela tinha 17 anos, mas seu crescimento ficou tão atrofiado que a polícia alegadamente estimou que ela estava mais próxima de 10 anos quando a viu pela primeira vez.

Após planejar por dois anos, a filha do casal fugiu por uma janela e chamou a polícia.