Esta é a casa mais cara do mundo e está a venda! Inclui carros de luxo e helicóptero!

(Última atualização em: 8 Agosto, 2020)

A nova casa mais cara do mundo é nos EUA e foi colocada à venda esta semana, estabelece uma nova fasquia para a ostentação: 235 milhões de dólares!

Está situada em Bel-Air, uma das zonas mais exclusivas de Los Angeles e, embora se presuma que haja muitos que a querem, é certo que só muito poucos a podem comprar.

Tem 12 quartos, três cozinhas, uma sala de cinema com 40 lugares, uma pista de “bowling”, uma piscina com bar e uma vista de 270 graus sobre a baixa de L.A., até ao mar. São 3530,316 metros quadrados, divididos por quatro pisos.

Mas não é tudo, até porque o construtor não quer apenas vender uma propriedade. O negócio inclui também um parque automóvel de luxo, um helicóptero e até um pequeno barco à vela. Só os carros e motas, entre os quais estão um Rolls-Royce, um Bugatti e um Allard “vintage”, estão avaliados em 28 milhões de euros e ficam de imediato ao dispor do comprador. Já o helicóptero e o barco servem apenas para estatuto, porque a casa ainda fica longe no mar e a propriedade não tem licença para aterragens e descolagens.

E se pensa que o luxo se fica por aqui, engana-se: a casa mais cara do mundo tem também duas adegas, já recheadas com centenas de garrafas de vinho e de champanhe, mesas de ping-pong e de bilhar feitas de vidro e construídas de propósito para a casa, e 130 obras de arte compradas em todo o mundo.

Mais: a propriedade tem já sete empregados a tempo inteiro, que vivem numa ala separada.

A casa “já tem tudo”, explicou o construtor Bruce Makowsky ao “Los Angeles Times”. “Nem sequer é preciso uma escova de dentes”.

casa mais cara do mundo

Não é normal que nestas casas de sonho de Los Angeles, estejam incluídas estas exorbitâncias e é isso que tem feito destacar os investimentos de Bruce Makowsky. O bilionário, que fez fortuna a vender acessórios de moda no canal de compras QVC, e que se virou nos últimos anos para a construção, corre todos os riscos. É a sua empresa que projeta, constrói e depois vende as mega mansões.

O mercado é curto – não haverá muitos com capacidade financeira suficiente, mas Makowsky só investe nas zonas mais exclusivas e disputadas de Los Angeles, em que só os extremamente afortunados conseguem investir.

Se esta nova mansão for vendida pelo preço de tabela, vai esmagar o recorde anterior, que está nos 100 milhões de dólares (94 milhões de euros).