Uma denuncia anonima levou esta equipa de resgate para dentro deste buraco. Quando viram o que lá estava ficaram horrorizados eles mal podiam acreditar

Quando os protetores de animais da Wildlife Friends Foundation Thailand – WFFT (Fundação Tailandesa de Amigos da Vida Selvagem), em Bangkok, Tailândia, receberam um e-mail, eles não faziam ideia do que estava esperando por eles. Tudo o que sabiam era que um residente havia encontrado um macaco em um “buraco escuro e sujo”. Mas eles não estavam preparados para o que viram.

[adinserter block=”8″]

O homem que fez a denúncia guiou os protetores por uma vizinhança imunda até o local onde uma carinha assustada olhava através de uma tela de arame.

Esse macaco teve que esperar 25 longos anos para ter sua liberdade. Por mais de duas décadas, ele ficou preso nesse espaço mínimo entre duas casas. As pessoas imediatamente começaram a tentar libertar o pequeno Joe, como agora é chamado, de sua prisão.
[adinserter block=”3″]

Edwin Wiek, o fundador da WFFT, recorda: “Eu já vi muitos animais maltratados, mas Joe definitivamente se destaca. As fotos mostram apenas uma fração do quão ruim tudo aquilo foi pra ele.”

O buraco em que ele vivia agora é chamado de “buraco do inferno”. Joe tinha pouca água, o teto era muito baixo e o chão era uma pilha de lixo, coberto de excremento.

[adinserter block=”8″]

Não há entrada para o sol e os músculos de Joe ficaram completamente atrofiados. Ele sobreviveu apenas porque os passantes ocasionalmente davam comida ou água para ele.

Depois de Joe ser alimentado, eles enrolaram o animal assustado em um cobertor para deixá-lo confortável. Aos poucos, ele vai entendendo que o seu sofrimento chegou ao fim.


No início, Joe mal pode andar, e não consegue escalar nada. Seus músculos estão muito fracos e ficar de pé demanda muito esforço. Mas, com muito amor, paciência e, claro, bananas, ele vai recuperando as forças.
[adinserter block=”8″]

Eles até conseguiram descobrir a quem Joe pertencia. O antigo dono revela que havia deixado Joe para trás porque não podia pagar as taxas dos zoológicos locais. Por isso, em 1991, ele o abandonou nesse buraco. Que coisa mais horrível, ser deixado para trás nesse lugar!

Felizmente, o sofrimento de Joe é coisa do passado. Este tipo de macaco pode viver por volta de 35 anos, e os protetores esperam que ele possa agora passar os seus últimos anos com conforto e felicidade. Agora ele já está caminhando novamente, e com sua força de vontade, com certeza também irá fazer escaladas em breve.
[adinserter block=”8″]


É impressionante como alguns animais são tratados com tanta displicência. Ainda bem que existem ONGs que protegem os bichos e conseguem dar a eles uma segunda chance na vida.