EuroMilhões é uma farsa!

Os portugueses adoram o Euromilhões. São dos que mais apostam, em termos relativos, entre os países que partilham o jogo. Pode ter a ver com as diferenças de rendimento ou com o nível de escolaridade, como sugere um estudo sobre este tipo de jogos de Horácio Faustino, Maria João Kaizeler e Rafael Marques publicado pelo ISEG em 2009.

O Euromilhões é uma fraude!! Vamos lá deixar de ser burros e perceber que, sendo um jogo de apostas totalmente informatizado, COMO É ÓBVIO, eles dão os prémios quando bem lhes apetece. Sim, sim, sim… não se deixem iludir. Geralmente quando têm muita margem para o fazer é que dão prémios, os espertalhões. Estando tudo informatizado é fácil perceber as combinações de números que não foram usadas (pelos pelintras que gastam os seus tostões) e, voilá, selecionam uma chave que não saiu a ninguém! Desta forma, os jackpots surgem quando eles bem entendem. “Ah, acho que se calhar está na altura de fazer um jackpot chorudo, assim só porque já não damos nada há já algum tempo!”

Quem conhece como são construidos os sistemas informáticos sabe do que falo.
Quem sabe como funciona a atribuição de prémios em jogos de casino sabe do que falo.

A explicação matemática

[adinserter block=”8″]

À primeira vista, até pode parecer bastante atrativo. Com apenas dois euros é possível ganhar muitos milhões e passar a integrar, num piscar de olhos, a lista dos mais ricos do país. Dito assim parece altamente tentador. Mas basta um bocadinho de Matemática para perceber que não é assim tão fantástico. Os apostadores estão a comprar gato por lebre pagando um valor exagerado pelo ‘serviço’ que adquirem.

É tudo uma questão de cálculo combinatório.

Existem 116,5 milhões de combinações possíveis de cinco números e duas estrelas num universo de 50 números e 11 estrelas. Assim, o apostador paga dois euros por aposta e tem uma probabilidade de 0,0000009% de acertar. (Antes eram 76,3 milhões de combinações, o que significa que esta ‘pequena’ alteração implicou que os apostadores passassem a pagar o mesmo por um serviço que encolheu cerca de um terço.)

Significa que é necessário um jackpot do dobro do número de combinações possíveis – 233 milhões de euros, que nunca aconteceu – para que o valor esperado da aposta seja de dois euros. Quaisquer prémios inferiores significam que o apostador está a pagar dois euros por uma coisa que vale menos, bastante menos. Por exemplo, se o jackpot for de 116,5 milhões, o que também é bastante elevado, o valor esperado é de apenas um euro.

Esta questão tem a ver com o facto de nem todo o dinheiro das apostas ir para os prémios (há impostos, por exemplo) e, além disso, haver mais do que um prémio o que implica repartir o bolo. Desta forma, um apostador que aposte em todos os números, perde dinheiro e muito.

Alguém que aposte em todos os sorteios durante cinco anos (às terças e sextas-feiras) gasta 1040 euros e o mais provável é chegar ao fim de mãos a abanar. A probabilidade de acertar, pelo menos uma vez ao longo deste período, ronda apenas 0,00045%. Ou seja, praticamente zero. A verdade nua e crua é que alguém que jogue tem pouco mais hipóteses de acertar do que algúem que não apostou.

Quem achava que a dívida grega era má, porque impôs um corte de 75% aos credores, não sei como classificará este ‘investimento’. Como já alguém disse, “o Euromilhões é um imposto para quem não sabe Matemática”. E coitados dos portugueses que já pagam tantos impostos.

Mas então o que é o EuroMilhões?

O EuroMilhões não é nada mais nada menos do que uma forma de controlar as massas. Sem essa esperança de uma vida melhor muitas pessoas dão o tilt.

Como dizia o president Snow no Hunger Games: “Hope, it is the only thing stronger than fear. A little hope is effective, a lot of hope is dangerous.”
(Esperança, é a unica coisa mais forte que o medo. Um bocadinho de esperança é eficiente, demasiada esperança é perigoso.)

Abre os olhos Português!