Medico na China colapsa de exaustão e as imagens são dolorosas de ver

(Última atualização em: 28 Janeiro, 2020)

De momento já são mais de 4000 mil casos e 104 mortes pelo Coronavirus que começou na provincia de Wuhan confirmados pelo governo Chinês.

Os habitantes de Wuhan, epicentro da epidemia do coronavírus na China, descrevem como um filme de terror o cenário caótico atual nos hospitais da cidade. Corredores lotados, pacientes abandonados e uma espera angustiante e interminável.

“Há dois dias não durmo e fico andando de hospital em hospital. No melhor dos casos, irão me atender amanhã de manhã”, conta um homem, de 30 anos, que está com febre e gostaria de ser examinado.

Uma cidade com 11 milhões de habitantes, mais habitantes que Portugal inteiro, os hospitais estão lotados, as pessoas não conseguem ser atendidas, e correm imensos riscos a irem aos hospitais devido a grande probabilidade de contraírem a doença já não estiverem infectados.

Dois hospitais estão a ser construídos para aliviar a enchente de doentes.

Os hospitais estão cheios, nem todas as pessoas estão a ser tratadas, e os médicos estão a cair de exaustão ou simplesmente também contraíram o coronavirus

Este video mostra os difíceis momentos de um medico que trabalhou até colapsar.

Sempre foi um medico que trabalhos depois de horas, e tratava o seu gabinete como casa.

Ocupado a salvar vidas e exausto de trabalhar dias e dias sem parar devido á terrível pandemia que aterroriza toda a China, este doutor desmaiou de exaustão no elevador, depois de mais de 1 minuto inconsciente ele levanta-se e tenta se recompor, mas mal consegue andar direito.

Sem ninguém de volta dele ele acaba por colapsar no chão do estacionamento e bater fortemente contra o chão.

Desta vez perdeu a consciência por mais 5 minutos e partiu os dentes da frente e teve uma contusão na cabeça.

Depois de ter sido tratado no hospital, insistiu continuar a trabalhar a ajudar os seus pacientes a partir da sua cama.

Não se tem informação se este medico está no epicentro desta pandemia, mas o que se sabe é que cidade de Wuhan está em completo caos, e mesmo com os medicos a trabalharem até a exaustão, não ha condições para atender todos os doentes.

Há pessoas a caírem nas ruas doentes, há pessoas a caírem nas filas de espera dos hospitais. O medo espalha-se pelas ruas e casas, as pessoas são instruidas para irem para casa, e muitos dos doentes ficam em casa e morrem lá.

Os numeros partilhados pelo governos Chines são completamente irreais e especulativos.

Fontes directas em Wuhan dizem que o caso é muito mais grave, as pessoas não estão a ser tratadas e os hospitais não tem recursos suficientes para detectar se estão infectadas ou não, por isso mandam-nas para casa sem tratamento na esperança que consigam sobreviver a doença.

É preciso partilhar esta informação, não nos estão a contar tudo, o virus está a espalhar-se pelo Mundo e o numero de infectados e de mortes não são o que nos dizem.

O sofrimento das pessoas e dos médicos e todo o staff hospitalar tem de ser partilhado e respeitado.