Todos se revoltam pela morte Marielle Franco, mas não se esqueçam que Anderson o motorista também foi brutalmente assassinado

(Última atualização em: 16 Março, 2018)

Ágatha diz que é difícil aceitar a morte do marido e que a família está passando por um momento terrível.

Anderson Pedro Gomes, de 39 anos, tinha dois filhos.‘Ele estava fazendo bico para sustentar a família’, diz a sua mulher.

Ele e a vereadora foram mortos por criminosos que dispararam, pelo menos, nove vezes contra o carro em que eles estavam.
[adinserter block=”8″]
O assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista Anderson Pedro Gomes na noite de quarta-feira no centro do Rio de Janeiro trouxe novamente à tona o temor da ação de milícias armadas na cidade. Defensora dos direitos humanos e crítica ferrenha da atuação de policiais que agem fora da lei, Marielle voltava de um evento na Lapa quando foi alvo dos disparos.

Por volta das 21h30 o veículo no qual Marielle, Anderson e uma assessora da vereadora trafegava pela rua Joaquin Palhares, no Estácio, região central do Rio. Neste momento um outro carro emparelhou e foram feitos ao menos nove disparos na direção do Chevrolet Agile branco. Os disparos foram feitos de trás para frente, no sentido do banco traseiro à direita (onde ela estava sentada) até o banco do motorista. Marielle Franco foi atingida por quatro tiros na região da cabeça e pescoço. Anderson foi alvo de três disparos nas costas. Uma assessora que estava no banco dos passageiros ficou ferida pelos estilhaços.

[adinserter block=”8″]